6 de jul de 2018

TECO BARBERO PARTICIPA DE ENCONTRO NO CIS GUANABARA EM CAMPINAS

O jornalista e fotógrafo Teco Barbero participou de um encontro com alunos de um projeto de fotografia para pessoas com deficiência visual, realizado pelo fotógrafo Antonio Scarpinetti e promovido pelo CIS Guanabara, da UNICAMP, e em parceria com o Centro Cultural Louis Braille.
Estiveram presentes a artista plástica Silvana Sarti, que coordenou em parceria com Teco o curso Olhar Sensível, e o fotógrafo Paulo Ochandio
No encontro, um bate-papo em que Teco e os alunos contaram suas experiências com a fotografia e o andamento do curso e como o aprendizado da fotografia mudou o modo de percepção de tudo à volta deles de da própria postura.








TECO BARBERO COBRE EVENTO BAZAR SOLIDÁRIO PARA A ONG MMA EM SOROCABA


O jornalista e fotógrafo com baixa visão Teco Barbero cobriu o evento Bazar Solidário em prol da ONG Movimento de Mulheres em Ação, realizado em 30 de junho de 2018, em Sorocaba, na loja de móveis Dell Anno.
O  evento, voltado ao público feminino, iniciou com um café da manhã oferecido pela Padaria Real e, além de promover a venda de roupas, ofereceu palestras, aula de auto-maquiagem, de culinária e degustação de vinho, além de sorteios.






















TECO BARBERO MINISTRA CURSO DE FOTOGRAFIA OLHAR SENSÍVEL RETRATOS NO MACS


O jornalista e fotógrafo com baixa visão Teco Barbero ministrou, em parceria com a artista plástica Silvana Sarti, o primeiro curso de fotografia de retratos para pessoas com deficiência visual Olhar Sensível. O projeto é uma continuação da exposição e curso de mesmo nome proposto em 2017.
O curso, realizado em junho de 2018, no Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba, teve quatro aulas e teve como objetivo ensinar técnicas de posicionamento da câmera para um melhor enquadramento do retrato, direção e orientação do modelo a ser retratado, compreensão e sugestão de poses, compreensão do corpo e expressões faciais e entendimento de  cenário e iluminação que permitem um aproveitamento total dessa modalidade de fotografia aos deficientes visuais.
O curso começou com um convite aos alunos a conhecerem o próprio corpo para compreenderem as mais diversas expressões corporais. Após essa etapa, eles conheceram um pouco da história de retratos e então partiram para a prática, usando todos os outros sentidos e associando com as novas técnicas e orientação de Teco e Silvana.
A cada aula os participantes evoluíam mais e deixavam a criatividade fluir usando diversos adereços para compor seus retratos.
A Mobgrafia, isto é, fotografia feita com dispositivos móveis, como celulares, que estão cada dia mais presentes no cotidiano e também foi usada, explorando os recursos de acessibilidade desses dispositivos.
Para Teco foi uma experiência única e muito enriquecedora e de grande aprendizado já que foi a primeira vez que ministrou um curso específico de retratos.